top of page
  • Foto do escritorLuki Spot

Malta

Viagem em Junho 2023


O que vais encontrar aqui:

1. Sobre a viagem e o lugar
2. Onde ficar em Malta
3. Lugares recomendados

Deixamos aqui alguns dos lugares que visitámos e algumas dicas:

  • Centro de Valletta - uma zona super turística, mas com uma arquitetura muito característica. A maioria dos edifícios é construída em pedra calcária. Muitos deles com varandas de madeira coloridas, características da ilha, que conferem à cidade um tom único. Aqui encontrámos várias atrações:

  • A fonte dos tritões - logo na entrada da cidade.

  • A zona do parlamento e da Royal Opera House, que é a céu aberto.

  • Upper Barrakka gardens - Um lugar bastante agradável e de entrada gratuita onde se pode passear e ver os jardins. Além disso (bonus tip), este é o sítio ideal para ver a Saluting Battery, um momento em que disparam os canhões e atrai sempre muitos visitantes. Acontece duas vezes ao dia, às 12:00h e às 16:00h, mas se quiserem ver destes jardins e ver de forma gratuita e de um bom lugar, o recomendado é chegar pelo menos 30 minutos antes e reservar o lugar junto à varanda com vista sobre os canhões porque este momento traz muitos curiosos. Se quiserem saber mais sobre a história deste evento, podem visitar este site.

  • Catedral De São João (St. John's Co-Cathedral) - Esta é uma das igrejas que mais gostamos de visitar; o interior é simplesmente deslumbrante. Para entrar é preciso pagar entrada, cerca de 15€, mas achamos que vale bem a pena. Outra dica: não fiquem na fila para comprar bilhete. Podem comprar online e funciona perfeito. Nós compramos lá no momento e poupamos uns valentes minutos na fila. Podem também comprar os bilhetes neste site.

  • St. Julian's - conhecido sobretudo pela sua vida noturna, é uma zona com muitos bares e discotecas onde a bebida é bastante barata. Durante o dia, tem uma zona comercial e alguns restaurantes. Para quem gosta de sair à noite, é um must.

  • St. Peter's Pool - Um dos spots mais conhecidos e falados de Malta. É uma zona de encosta com espaço para colocar a toalha nas rochas e saltar para a água de diferentes patamares. A água é super azul e é um excelente sítio para uns mergulhos e colocar os óculos de snorkeling. Uma vez que é dos sítios mais conhecidos, também acaba por ter bastante afluência. A nossa recomendação seria passar a parte da manhã lá e tentar chegar cedo para arranjar um bom sítio para colocar a toalha.

  • Marsaxlokk - Aqui estarão bem perto de St. Peter's Pool e pode ser uma boa ideia conjugar a visita dos dois no mesmo dia. Nós aproveitamos para parar nesta zona mais piscatória para almoçar. Há várias alternativas de restaurantes na primeira linha do mar. Fomos a um restaurante chamado La Nostra Padrona que, infelizmente, não era fantástico e era algo caro para o que era. Nesta vila é um ótimo sítio para provar um dos pratos típicos que é a sopa de peixe - Aljotta. Talvez a melhor parte da nossa refeição.

  • Mdina - Outrora a capital de Malta, esta cidade rodeada de muralhas tem um ar bem rústico com os seus edifícios todos em rochas calcárias. Com várias zonas que serviram de cenário para a Guerra dos Tronos, dá para perceber o estilo de arquitetura que vão encontrar. Vale a pena o passeio pela cidade. Como na altura chovia, acabamos ainda por visitar o Palazzo Falson que até foi um plano engraçado. Fomos ainda a um restaurante muito conhecido lá, chamado Fontanella Tea Garden. O espaço até é giro, mas a comida não foi nada de especial e, por isso, para nós é um sítio que recomendamos evitar. À entrada da muralha há um café que recomendamos muito lá ir, Is-Serkin - Crystal Palace Bar, mais detalhes em baixo.

  • Singita Miracle Beach e Golden Bay - Duas pequenas praias de areia muito próximas uma da outra. Estas praias, na altura do pôr do sol, ficam com uma luz muito gira e bastante menos ocupadas. Em particular na Singita Miracle Beach tem um bar junto à praia muito giro. No entanto, a essa hora do dia, para ocupar uma mesa havia um consumo mínimo obrigatório de 50€, pelo que acabamos por não ficar lá. Dica: evitem ir a estas praias no fim de semana ou em feriados locais. Os malteses e os turistas que se juntam fazem com que seja impossível ficar na praia!

  • Popeye Village - Uma daquelas atrações que vão aparecer em qualquer site como lugares a ver em Malta. Nós só chegamos ao fim da tarde e, por isso, já estava tudo fechado. Só vimos de fora. Aquilo é uma espécie de parque temático que serviu para filmar um antigo filme do Popeye e que depois a população e o governo locais fizeram com que o cenário não fosse desmontado e tornou-se uma atração local. A entrada é paga. Mesmo que não queiram entrar lá, vale sempre a pena fazer um desvio só para ver de fora, tal como fizemos.

  • The Red Tower - Aproveitamos um dia de pior tempo para fazer esta visita e foi um sítio que nos deixou positivamente surpreendidos. Acabamos por não gastar muito tempo nesta visita, até porque não entramos dentro da torre, mas todos temos de concordar que um edifício destes com esta cor é algo bastante único.

  • Coral Lagoon - Num extremo da ilha vão encontrar este spot. Este sítio mais remoto tem muito poucas pessoas e tem várias zonas rochosas à volta para tomar uns banhos. É possível aceder a esta gruta a nado!

  • Ilha de Gozo - Esta é a segunda maior ilha do país. A segunda maior ilha do país. Estivemos de passagem por aqui em dois momentos. Primeiro, no dia em que alugamos um barco e andamos a navegar ao largo da costa; noutro dia, fomos de ferry e levamos a nossa mota para explorar a ilha. Na primeira vez, alugamos o barco na Blue Waves Water Sports e tivemos uma experiência muito boa. O barco estava em ótimas condições, andava muito bem e foi possível conduzir sem carta. Ainda assim, a empresa onde alugamos tenta ter muito cuidado com a segurança e, por isso, ao início do dia, obriga a assistir a uma aula de segurança, como manusear o barco e zonas que valem a pena ir e zonas proibidas. Se optarem por alugar o barco, recomendamos sem dúvida ir até Mġarr ix-Xini. Esta pequena baía é menos movimentada do que a zona de Comino e muito abrigada. Perfeito para visitar de barco e dar uns mergulhos. Na nossa segunda visita à ilha, tivemos uma experiência completamente diferente. Depois de sairmos do ferry, fomos de mota até ao Blue Hole e Inland Sea Dive Site. Depois de um mergulho rápido, fomos até à praia Ramla Bay aproveitar para descansar ao sol naquela areia de cor espetacular. Infelizmente, nesse dia estava algum vento e, então, aproveitamos para ir a Tal-Mixta Cave, que é um miradouro para esta praia e a vista é bastante bonita. A grande surpresa da ilha de Gozo foi a Ftira que comemos na Maxokk Bakery! A Ftira é uma espécie de pizza com umas rodelas de batata por cima. Parece estranho, é verdade, mas valeu a pena! Mais informações nos restaurantes recomendados em baixo.